Sucarau 06/10/12

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Revelação

Olá amigos(as),

Desculpem o sumiço, mas como costumo dizer aos mais próximos a vida nos engole, no sentido bom e mais saboroso da palavra. Fato é que tenho mais responsabilidades do que posso dar conta e elas não param de aparecer...
O texto de hoje é na verdade um pensamento que me ronda diariamente, insistentemente.

O que eu gostaria de fazer agora?

Neste momento da minha vida, nesta idade em que me encontro, com estes pensamentos que borbulham em minha mente, com estes sentimentos que sambam no meu coração. Com o conhecimento adquirido até agora e com esta fome de saber que só aumenta a cada dia.

O que fazer para fazer bem feito e ainda ganhar dinheiro com isso, afinal neste mundo sem dinheiro a gente não vive.

O que eu gostaria de fazer além de ser eu?

Tenho pensado na morte, mais vezes do que gostaria... Mas é que pensar na morte nos faz pensar na vida, observe bem isso, sempre que você pensa numa coisa é obrigado a pensar na outra.

Que vida é essa que eu levo? Sou feliz assim? Se eu morrer hoje, farei isso em paz? Valeu a pena tudo até aqui? Amei tudo que era possível? Dei o melhor de mim? São tantas perguntas.

Então vim aqui propor uma reflexão sobre o real propósito de existir. Porque o corre, correr diário não te permite pensar, parar, conversar, refletir. Tudo é tão urgente e as contas não param de chegar, a sobrevivência impera.

Pare agora, respire fundo e pergunte-se estou fazendo o que gostaria neste momento?

Tenha coragem de responder a verdade para si mesmo e a partir desta verdade tome uma providência.
Assuma as rédeas da sua existência e faça dela uma experiência singular, marque sua presença no mundo. Deixe sua marca nos corações, nos caminhos da vida. No fim é só isso que levamos conosco.

Abraços e um ótimo final de semana.