Sucarau 06/10/12

terça-feira, 26 de maio de 2009

Pensando alto...

Sou destas pessoas que antes e sempre processo as coisas sejam banais ou importantes no mais profundo da minha alma. Preciso de tempo e silêncio para compreender. Desde muito menina sinto desta forma é uma necessidade sempre acompanhada de aprendizado. Meu olhar sobre o mundo sempre foi do alto de uma montanha, montanha que está dentro de mim mesma. De lá com esta visão panorâmica, no silêncio e com todos os meus sentidos alertas pude compreender muitas coisas e aceitar que muitas outras são o que são. Esta minha característica irrita um pouco as pessoas que vivem comigo, por julgarem que sou lenta quando eles tem muita pressa para resolver ou julgar os acontecimentos diários. De fato não tenho pressa nunca, mesmo quando ela parece necessária. Gosto de olhar no fundo dos olhos, de perceber as sutilezas nos gestos, de ouvir o tom da voz, de captar a essência e a motivação do outro. Minha existência é profunda em si mesmo, na busca constante de significado para tudo e todos. O que eu escrevo seja na forma de poesia, prosa ou crônica ou mesmo num simples texto de desabafo é o mais verdadeiro de mim mesma. Vou até mais longe sou eu pintada em letras e verbos. E para a vida ter significado ela precisa ser vivida não só de corpo presente, mas com a alma, o espírito, e a consciência presentes, alertas, vibrantes. Todas as nossas partes materiais e sutis devem estar afinadas como uma grande orquestra, para poderem sentir as notas antes mesmo de toca-las.
Como não pensamos na morte não nos damos conta de como a vida é breve, e como perdemos precioso tempo com rotinas e crenças limitadoras. Meu lema é amar sempre, amar tudo, viver agora.
Como diria um professor de filosofia que tive na época da faculdade, estou pensando alto...
Paz e amor para todos.